Atualmente, muitas pessoas têm deixado seus empregos, seja por demissão ou por vontade própria, para abrirem o próprio negócio. Feito isso, a pergunta seguinte é: em qual ramo entrar?
Para ajudar você nesta difícil decisão, elaboramos este texto que soma 3 dos melhores motivos para entrar no delicioso e lucrativo segmento alimentício.

Setor alimentício cresce mesmo na adversidade
Segundo afirma o Instituto Foodservice do Brasil (IFB), o segmento de alimentação fora do lar espera alcançar crescimento de 7,7%, gerando ganhos aproximados de 60 bilhões para o setor. Alguns fatores explicam este aumento: as pessoas estão com cada vez menos tempo para cozinhar e como você, aluno estudioso que era, sabe, com ou sem crise, as pessoas sempre vão precisar comer.

O brasileiro adora fazer uma boquinha na rua
Mais uma vez, vamos aos fatos e apelar para elas, as pesquisas. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou que o brasileiro gasta (em média) 25% de sua renda em refeições na rua. Bom, hein?

Possibilidade de vender marcas conhecidas
Em vez de começar um negócio vendendo algo totalmente desconhecido, o ramo da alimentação permite que as pessoas usem marcas conhecidas e reconhecidas das pessoas para facilitar as vendas. Isso faz muita diferença na hora de fechar o caixa. Especialmente se você optar por vender produtos de empresas com qualidade superior e que agregam mais valor à marca.

Na remota possibilidade de você ainda estar indeciso, reunimos mais algumas dicas e informações para você já turbinar as suas vendas. Boa leitura e ótimos negócios.